RPA: Onde devo implementar a automação?

Existem diversas formas de fazer a sua empresa ter um bom desempenho comercial. No entanto, sabemos que agilidade e qualidade nos serviços ofertados são fatores determinantes para manter a sobrevivência e a competitividade de qualquer empresa no mercado.

Fonte: Freepik.

A automação foi desenvolvida para tornar os processos mais rápidos. Sua aplicação também gera um padrão de qualidade no produto final. Com ela, a sua empresa ganha mais agilidade e performance produtiva. Porém, quando falo em automação, não me refiro apenas ao modelo fordista de produção fabril, mas também a plataformas e softwares que automatizam tarefas rotineiras. Essa modalidade de automação vem ganhando cada vez mais força entre as grandes empresas.

A Automação Robótica de Processos (RPA) é uma tecnologia que simula a ação humana em trabalhos computacionais realizados rotineiramente, de forma repetitiva. Como se trata de um sistema programado para seguir um script, esse robô consegue executar atividades sem interrupções, com altíssima precisão.

A implementação do RPA pode trazer muitos benefícios para as empresas, como redução de custos, redução de falhas e retrabalhos, aumento da performance produtiva, redução do tempo de execução das tarefas, melhor utilização dos recursos e muito mais. Como se trata de uma tecnologia muito abrangente, é possível aplicá-la com sucesso em diversos setores com foco em diferentes segmentos de mercado.

Quais setores podem implementar o RPA?

De modo geral, o RPA possui funcionalidades capazes de beneficiar todos os setores e tipos de negócios. Os principais requisitos para implementar essa tecnologia são que ela seja aplicada em tarefas que utilizem recursos computacionais e que tenham um padrão em sua execução.

O RPA se adequa aos setores públicos e privados, no contexto de indústrias, comércios, área de saúde, cooperativas, bancos, financeiras, entre outros. É uma solução desenvolvida para atender as necessidades e os desafios específicos de cada setor, pois além de automatizar tarefas, ele permite a integração e o acesso a diversos sistemas e até linguagens de programação.

Fonte: Freepik.

A finalidade do RPA não é tirar a função das pessoas, mas sim otimizar a execução de demandas cansativas e permitir que a gestão possa realocar essa mão de obra para atividades que necessitem mais das habilidades humanas ou de senso crítico para a tomada de decisão. Com o RPA, os colaboradores podem ser realocados para tarefas mais aderentes aos seus planos de crescimento, melhorando seu engajamento e a qualidade do serviço apresentado. 

Conheça alguns usos do RPA para diferentes setores

No setor financeiro, a aplicação do RPA elimina erros de preenchimento e duplicidade. As informações são preenchidas pelo robô em alta velocidade. Todas as ações realizadas e artefatos gerados ficam registrados em históricos, solucionando problemas de perda de documentações importantes como notas fiscais, boletos e similares. 

A atuação do RPA no setor financeiro gera eficiência e também proporciona maior segurança para a execução dos processos. Isso porque os dados são tratados todos da mesma forma pelo robô, mantendo o total padrão de confidencialidade. A redução significativa da interferência humana também evita comportamentos mal intencionados ou vazamentos ocasionados por erros humanos.

Na logística, o RPA pode desenvolver diversas atividades, como notificar acontecimentos relacionados às entregas, preencher notas fiscais, requisições, liberar veículos e produtos para entrega. Essas ações podem ser programadas para acontecer de forma automática, durante o tempo que for necessário. Esse tipo de funcionalidade é importante para a gestão, pois otimiza o fluxo de trabalho e a organização durante a execução das demandas. 

Fonte: Freepik.

Outra excelente aplicação do RPA está no controle de estoque. O robô pode ser programado para verificar a necessidade de aquisição de suprimentos e emitir pedidos de compra. Também, pode realizar integrações sistêmicas checando as condições de pagamento e liberando o produto para o cliente, quando a compra for aprovada. 

A automação de processos de cobrança ao cliente é considerado uma das melhores aplicações do RPA, pois toda a comunicação que sua empresa tem com os consumidores pode ser feita por ele. Além disso, o robô valida informações do cliente, a efetivação de pagamentos e emite as notificações sobre o status do produto de forma autônoma. Com isso, sua empresa aumentará a agilidade no atendimento e tempo de resposta.

A velocidade no atendimento é um benefício que pode ser bem empregado em empresas com Call Centers. O RPA pode registrar as atualizações do status do cliente, emitir alertas de cobranças, validar o histórico de dados, abrir solicitações, realizar o reconhecimento de voz e tomar ações em relação ao padrão detectado. Sim, caro leitor, existem RPAs no mercado com tecnologia cognitiva capazes reconhecer comandos de voz e identificar imagens. Esse tipo de RPA é muito procurado, pois amplia as possibilidades de automação.

A WDG Automation é uma empresa brasileira que foi recentemente adquirida pela IBM. Seu RPA vem conquistando o mercado devido a um grande diferencial que é a tecnologia cognitiva. A plataforma é dotada de IA, IVA, URA, Chatbot, Linguagem Natural e solucionadores exclusivos de Captcha e reCaptcha. 

A capacidade cognitiva do RPA da WDG Automation torna a ferramenta mais abrangente e dinâmica, podendo ser programada para acessar diferentes plataformas, extrair informações e responder a situações diferentes de forma autônoma, com eficiência. Suas funcionalidades de machine learning possibilitam o treiná-la para tomar ações diferentes, quando necessário.

Além de todas essas vantagens, o RPA da WGD Automation possui um valor muito interessante em comparação aos concorrentes. Para solicitar um orçamento ou uma demonstração, entre em contato com a Trade Technology. Somos Gold Business Partner IBM, por isso oferecemos as melhores tecnologias para automação disponíveis no mercado.